INFORMAÇÕES DO SENADO COMPROVAM QUE MARINA MENTIU SOBRE CPMF

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A ex-senadora Marina Silva mentiu no debate da Rede Bandeirante e, ontem, não conseguiu sair da saia justa quando foi confrontada sobre isso pela presidente Dilma Rousseff, no ponto mais quente do enfrentamento entre os candidatos à presidência da República.

 

Logo na primeira pergunta, Dilma questionou Marina sobre como ela havia votado na questão da CPMF – na Band, ela havia dito não fazer “oposição pela oposição”, citando o caso da CPMF, quando teria sido a favor, mesmo contrariando a vontade de seu partido.

 

Sem responder, Marina apenas tergiversou, dizendo ter sido a favor, quando se tratava de um fundo para combate à pobreza.

 

Na realidade, houve quatro votações sobre a CPMF, durante o período em que Marina Silva foi senadora. E, em todos os casos, ela votou contra.

 

Foi o que aconteceu em 18 de outubro em 1995 e 8 de novembro do mesmo ano, quando tramitaram em primeiro e segundo turnos a Proposta de Emenda Constitucional 40/1995.

 

E também em 6 e 19 de janeiro de 1999, quando foi a vez da PEC 34/1998. Nas quatro oportunidades, Marina Silva votou não.

 

“Me estarrece que a senhora não se lembre que votou quatro vezes contra a CPMF”, disse a presidente Dilma.

 

Na saída, o presidente do PT, Rui Falcão, celebrou o que considerou uma importante vitória. “A Marina foi pega na mentira e isso já valeu o debate”.

 

Antes mesmo do fim do encontro, uma inserção comercial da coligação “Com a força do povo”, da qual faz parte o PT, já apontava a mentira de Marina sobre a CPMF.             

Fonte: Record – Debate

OUTRAS NOTÍCIAS