Jonas Paulo não aceita apoio de ACM Neto

Em entrevista a um jornal da capital baiana, o presidente do PT na Bahia, Jonas Paulo, mostrou-se contrário às declarações do governador Jaques Wagner (PT) sobre o desejo de apoio do prefeito ACM Neto (DEM) à reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014 (e até mesmo ao candidato do PT ao governo do estado). Ele chegou a afirmar que posição de partido não é posição de governo.

Jonas falou que sua recusa ao prefeito do DEM advém do fato que o carlismo representou um atraso para a Bahia, configurando-se numa ditadura civil que comandou o Estado durante quarenta anos.

Outro embate do presidente do PT é com o vice-governador Otto Alencar (PSD). Otto seria simpático ao possível alinhamento político com ACM Neto declarando inclusive que esta semana os avanços do carlismo. Para o governador, no entanto, o pensamento é de que na política quem prospera são àqueles que sabem somar e não subtrair, ficando claro que não espantará o gestor da capital baiana.

 

Abaixo nota enviada pela assessoria de Jonas Paulo para “esclarecer” suas declarações.

Não se pode confundir cooperação administrativa entre governos com parceria política e ideológica entre partidos e projetos. Nós temos um profundo apreço com todos aqueles que vieram se somar ao nosso projeto democrático e popular pois, são atores como nós no processo sem qualquer distinção ou preconceito. Mas, vale ressaltar que é um projeto radicalmente oposto a era ACM que, na Bahia, manietou os poderes e perseguiu os opositores e os movimentos sociais numa autêntica ditadura civil e oligárquica que atrasou economicamente e socialmente o nosso estado, mas felizmente conseguimos derrotá-los nas ruas e nas urnas restabelecendo a democracia na Bahia somente 20 anos depois do Brasil. Não podemos deixar de enaltecer a qualidade política e técnica de valorosos quadros e lideres que serviram os governos passados e, que, hoje pra nossa alegria estão conosco no projeto da mudança democrática; mas temos consciência que o projeto do DEM que governa Salvador é de oposição ao nosso projeto nacional e estadual e que não se pode confundir cooperação administrativa entre governos com parceria política e ideológica entre partidos e projetos.

Fonte: Redação

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS