LAVA JATO CAUSA DANOS A LULA, MAS NÃO O INVIABILIZA

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Danos não inviabilizam Lula

Uma pesquisa Ipsos divulgada ontem aponta que as investigações da Operação Lava Jato atingiram em cheio a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com o levantamento, 25% dos entrevistados consideram que Lula é um político honesto. Durante o escândalo do chamado mensalão, em 2005, eram 49%.

Para o presidente do Ipsos, Cliff Young, a investigação sobre desvios na Petrobras reforçou o vínculo da imagem do ex-presidente à corrupção. “A imagem de Lula está muito fragilizada”, afirmou Young.

Segundo ele, mesmo sem os escândalos, já seria difícil para o ex-presidente candidatar-se novamente, por conta da má avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff e do ‘cansaço’ com o PT, que está em sua quarta gestão na Presidência.

A interpretação, no entanto, não é compartilhada por outros analistas. Um grupo reunido em um levantamento do Valor aponta que o caso não inviabiliza sua candidatura em 2018.

Para o diretor do Datafolha, Alessandro Janoni, a âncora da popularidade de Lula não está na Lava Jato, está na economia. Ele lembra que, na época do mensalão, a atividade aquecida foi capaz de tirar o governo das cordas.

Antonio Lavareda, da MCI, compara a situação com a de Paulo Maluf em relação a seu sucessor na Prefeitura de São Paulo, Celso Pitta. “O que encerrou a carreira majoritária de Maluf foi o desempenho de Pitta. Se o governo se recuperar, Lula se torna competitivo”.

Leonardo Attuch

OUTRAS NOTÍCIAS