Lula diz que é ‘abominável’ protestar contra médicos cubanos

Eram 22h15 desta quarta-feira (28) quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que não leria seu discurso. Durante evento para comemorar os 30 anos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Bernardo do Campo (SP), preferiu falar de improviso e defender o programa Mais Médicos, aposta do governo federal.

 

Lula classificou como “abominável” protestar contra profissionais da saúde que chegaram ao Brasil “para fazer um favor” ao país. “A gente está contratando esses médicos para irem aos lugares onde os médicos brasileiros não querem ir”, defendeu. “Sou totalmente solidário à companheira Dilma e ao companheiro Alexandre Padilha [ministro da Saúde], que tiveram a coragem de trazer os médicos estrangeiros”, completou.

 

Neste momento, Lula aproveitou para criticar a derrubada da CPMF, em 2007, durante seu governo. Para ele, a solução dos médicos estrangeiros foi necessária porque “tiraram R$ 50 bilhões por ano da saúde” com o fim do imposto.

 

Fonte: Mariana Dias/ Terra

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS