Maluf tem direitos políticos suspensos

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

 

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou nesta segunda-feira (4), o ex-prefeito de São Paulo e ex-governador do Estado Paulo Maluf (PP-SP), por superfaturar obras do túnel Ayrton Senna quando esteve à frente do executivo municipal, de 1993 a 1996.

Com a decisão, Paulo Maluf teve a suspensão dos direitos políticos por cinco anos e está impedido de disputar as eleições de 2014.

Além de Maluf, a Justiça condenou ainda o então secretário municipal de Obras e ex-prefeito de São Paulo, Reinaldo de Barros, que morreu em 2011, e as empreiteiras CBPO e a Constran a ressarcirem os cofres públicos e a pagarem multa de R$ 42.284.353,31. O deputado ainda pode recorrer ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Para o promotor de Justiça Roberto Livianu, as chances de Maluf obter uma decisão favorável em outras instâncias é pequena. “Acho pouco provável. A decisão foi muito bem fundamentada”, disse.

Em nota à imprensa, a defesa de Maluf, por outro lado, diz que a sua condenação no TJ não o impede de participar das próximas eleições e que ele vai recorrer da decisão ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Fonte: Redação

OUTRAS NOTÍCIAS