Tempo - Tutiempo.net

“Moro é um fascista e é o grande inimigo”, diz Joaquim de Carvalho

Segundo o jornalista Joaquim de Carvalho, na TV 247, o ex-juiz parcial Sergio Moro (Podemos), que através da Lava Jato deu o golpe de 2016 e destruiu o Brasil, tem força e estratégia para impor um projeto autoritário.

Ele lembra que quando Moro estava de férias e foi concedido um alvará de soltura para o ex-presidente Lula (PT), em 2019, “uma decisão correta que deveria ser cumprida”, o ex-juiz da Lava Jato “saiu das férias e violou a lei”, impedindo a liberdade do petista.

“Quando o juiz está de férias, tem um substituto que responde pelo judiciário. Não existe um xerife, que sai da casa, prende e arrebenta. Isso é ditadura, e ele fez isso. Ele é capaz das maiores atrocidades. O Moro é psicopata e sabe como manipular para atingir os seus objetivos. Fez isso a vida inteira”, destaca.

Segundo Joaquim, o poder que Moro adquiriu no Sul “foi porque ele participou de uma conspiração para derrubar e enfraquecer um presidente do Tribunal Federal da 4ª Região, que era do Paraná, mas era contrário aos interesses do grupo do Judiciário”.

“Moro é perigosíssimo e é capaz, sim, de fechar o Congresso [como declarou o ministro da Economia, Paulo Guedes]. Hoje ele é pior que o Bolsonaro, é o maior inimigo e efetivamente é um fascista”, destacou

Brasil

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS