Tempo - Tutiempo.net

Nota de Barra Torres, faz Bolsonaro recuar: ‘vacinação infantil não vai nos afastar’

Bolsonaro e Antonio Barra Torres

Depois de acusar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de ter algum interesse escuso na aprovação da vacina contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, o presidente Jair Bolsonaro (PL) amenizou o tom e disse que o tema não é motivo para “intriga” ou “afastamento” entre ele e a população brasileira.

A fala foi feita em entrevista à Rádio Sarandi 1310 AM, na manhã desta segunda-feira (10/1).

“O Brasil é de todos nós, para quem tomou vacina e quem não tomou. A vacina não é um ponto de intriga e de afastamento entre eu e a população brasileira.”

“Fizemos a nossa parte e isso tá em voga ainda. Muitas campanhas por aí nesse sentido. Temos agora o problema da vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade, onde já dei minha opinião, né. Eu não vou vacinar minha filha e se você quiser vacinar seu filho, é um direito teu”, disse o mandatário.

Citando um suposto estudo do Rio Grande do Sul, Bolsonaro voltou a colocar em dúvida a eficácia do imunizante e a dizer, sem provas, que os menores de idade não morreram nem morrem em razão do vírus.

 Mariana Costa

Esse presidente é um debilóide, não pode governar nem galinheiro. O seu projeto é genocida. Eliminar o maior número de brasileiros possível,  pela ação do vírus da Covid, enriquecer seus apoiadores, esvaziar as aposentadaorias pelo INSS, criar o caos no país, colocar a culpa nas esquerdas, armar o povo da extrema direita, gerando as condições objetivas para, de assalto, se encastelar no poder e eliminar toda e qualquer oposição. O perigo ainda existe.

Carlos Lima

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS