Os 100 dias de José Ronaldo

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

O vereador Isaías de Diogo (PPS) usou a Tribuna da Câmara nesta segunda-feira (15), para analisar os cem primeiros dias do governo José Ronaldo. Em seu pronunciamento, respondeu às críticas anteriores da oposição de que os cem dias do prefeito teriam sido piores que  do mesmo período do seu antecessor. Para ele, os vereadores agiram politicamente de má fé ou querem obscurecer a realidade encontrada pelo atual prefeito.

 

“Pior mesmo, vereador Nery, tem sido os 100 primeiros dias de 2013 dos governos estadual e federal em todos os aspectos como o “inferno” criado pela privatização do Hospital Geral Clériston Andrade, a promessa de transformar o aeroporto de Feira de Santana em algo viável para pousos maiores que não passou do papel, a avenida Ayrton Sena que continua esperando o início das obras, a duplicação do anel de contorno e também o Centro de Convenções que não passa de uma obra inacabada”, denunciou Isaías de Diogo.

 

Em relação à seca, o edil ainda detonou que o Estado não cumpriu o seu papel nem vai cumprir. “Cadê a transposição do Rio São Francisco? Cadê as águas desse rio que não chegam aos pequenos agricultores do semi-árido?”, indaga ele.

 

Dirigindo-se ao vereador Pablo Roberto (PT), o vereador afirmou que as políticas dos governos estadual e federal em relação ao enfrentamento da seca , que já é a pior  das últimas décadas, são inexistentes. Isáias de Diogo disse que cem dias horríveis são os cem primeiros dias de 2013 para os baianos que moram na região do sertão e do semi-árido.

Fonte: Redação

OUTRAS NOTÍCIAS