PSDB DEFENDE BARRAGEM, MAS AÉCIO SILENCIA

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Aécio silêncio total sobre Barragem

O presidente do PSDB e ex-governador de Minas Gerais, senador Aécio Neves, se silenciou sobre o licenciamento da barragem do Fundão, da mineradora Samarco, concedido quando governava o estado.

De acordo com o Ministério Público, a licença prévia para a obra em Mariana foi concedida, em 2007, sem que a mineradora apresentasse o projeto executivo.

“O Ministério Público, desde o início, analisou o licenciamento com a maior profundidade possível. Podemos apontar com grande exatidão que o licenciamento foi decisivo para que ocorresse essa tragédia”, afirmou o promotor Carlos Eduardo Ferreira, um dos responsáveis pelo caso.

Líder da oposição que age para afastar a presidente Dilma Rousseff, o senador mineiro se calou diante da acusação.

Quem se posicionou sobre a declaração foi o PSDB de Minas. Em nota, o partido alega que em junho de 2015, cinco meses antes do rompimento da barragem, o Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) aprovou o licenciamento para a realização de grandes obras nas barragens.

“Tais licenciamentos contaram com o aval do Ministério Público Estadual. Isto demonstra que o processo feito anteriormente foi realizado de acordo com a legislação então vigente”, acrescenta a nota, segundo o Globo.

A tragédia em Minas deixou 17 mortos, dois desaparecidos, e além de contaminar as aguas do Rio Doce. Os resíduos chegaram ao litoral da Bahia, segundo o Ibama.

Leonardo Attuch

OUTRAS NOTÍCIAS