Tempo - Tutiempo.net

Um terço dos eleitores de Bolsonaro está arrependido, mostra pesquisa

Bolsonaro perde eleitores

O presidente Jair Bolsonaro perdeu cerca de um terço de seus eleitores no segundo turno de 2018.

A constatação foi feita por meio de pesquisa do instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec), divulgada nesta segunda-feira (28) pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Os entrevistados indicam que podem migrar o voto para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Entre os entrevistados pelo Ipec que disseram ter votado em Bolsonaro em 2018, 34% afirmaram que não repetirão o voto em 2022.

Já outros 44% afirmaram que “com certeza” votarão novamente, enquanto 18% não descartam escolhê-lo.

Outro dado do Ipec que chama a atenção é a migração de votos.

25% dos eleitores que votaram em Bolsonaro, em 2018, dizem que “com certeza” votarão no ex-presidente Lula.

Outros 13% também colocam Lula como possível opção para as eleições de 2022. Já 59% dizem que não votariam no candidato petista.

O Ipec também questionou os entrevistados que votaram em Fernando Haddad (PT) no segundo turno de 2018 e apenas 4% dizem que votariam ou poderiam optar por Bolsonaro na próxima eleição.

Já 93% deles descartam qualquer possibilidade de votar no atual presidente em 2022.

Bolsonaro em baixa
O ex-presidente Lula supera Bolsonaro em 26 pontos percentuais e estaria próximo de vencer em primeiro turno se as eleições presidenciais fossem hoje.

O Ipec mostra que Lula lidera a preferência do eleitorado com 49%, enquanto Bolsonaro aparece com 23%.

De acordo com a pesquisa Ipec, além de Lula e Bolsonaro os demais nomes tidos como potenciais candidatos não ultrapassam dois dígitos. Por exemplo, Ciro Gomes (PDT), teria 7%; João Doria (PSDB), 5%; e o ex- ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), com 3%.

A pesquisa Ipec traz ainda dados devastadores sobre a rejeição em alta do presidente Jair Bolsonaro.

Responderam que não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum 62% dos entrevistados, ante 56% que tinham essa opinião no levantamento anterior, em fevereiro.

Além disso, 50% da população acha o governo ruim/péssimo (eram menos de 40% os que pensavam assim há quatro meses).

RPP

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS