Vereador diz que é montagem foto que circula nas redes sociais

Uma imagem inusitada de um paciente fazendo necessidade fisiológica em um cesto de lixo foi publicada por alguns meios de comunicação, que afirmaram que o fato aconteceu nas dependências do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). O assunto foi levado à tribuna da Câmara pelo vereador Isaías de Diogo (PPS) e contestado pelo edil Alberto Nery (PT).

O petista afirmou que a foto é uma montagem e tem o intuito de denegrir a imagem do HGCA. Segundo o internauta que se identifica com o nome “com compromisso”, “as imagens não condizem com a realidade. No Hospital Geral Clériston Andrade não tem parede cinza, corredores apertados nem portas de borrachas. O HGCA possui vários banheiros. Existe um banheiro em reforma, mas há vários à disposição do público”.

Em aparte, o vereador Roque Pereira (PTN) parabenizou o discurso do edil Nery e afirmou que o HGCA é bem administrado por Iraci Leite. Em sua opinião, jamais a diretora iria permitir que acontecesse naquele hospital uma situação dessa natureza.

O vereador José Carneiro (PSL) também acredita que a referida imagem é uma montagem. “Não acredito que o Hospital Clériston Andrade esteja naquele estágio. É inadmissível que aquilo seja verdadeiro”, disse.

Para Isaías de Diogo (PPS), “ninguém vai prestar um papel desse, se expondo, para colocar uma montagem dessa”, salientou.

Em seguida, ele sugeriu às Comissões de Direitos Humanos e de Saúde da Câmara que façam uma visita ao HGCA, com o objetivo de averiguar os fatos, “porque o que está acontecendo ali é anormal e tudo isso é por conta dessa tal privatização que estão querendo implantar naquela unidade de saúde”.

Isaías disse que, com base em matérias jornalísticas, recentemente houve blecaute de energia no Hospital Geral Clériston Andrade, prejudicando o funcionamento do setor cirúrgico.

“Por conta disso, os médicos do Clériston usaram os seus celulares para um procedimento cirúrgico, porque o paciente estava na mesa de cirurgia. Isso é invenção? Isso é montagem? Isso é falta de respeito com aqueles que não têm condições de pagar um plano de saúde” criticou.

Novamente com o uso da palavra, o vereador Nery declarou: “nós precisamos discutir a saúde com responsabilidade, buscar alternativas para resolver o problema da saúde pública em Feira de Santana, tanto nas policlínicas como nos hospitais que servem ao nosso município. Essa que deve ser a nossa realidade, e não está aqui usando um instrumento mentiroso para tentar denegrir um governo ou outro”, observa.

Fonte: Ascom / Câmara

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS