Prefeitura vistoria a casa de show Kabana’s e encontra irregularidades

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A Kabana’s foi a única das três casas noturnas fiscalizadas pela Prefeitura de Feira de Santana, na manhã desta segunda-feira, 4, que foi notificada. Os donos da The House e do Johnnie Club foram orientados para que façam algumas modificações nas suas estruturas.

 

Nenhuma delas apresentou alvará de funcionamento. Posteriormente serão verificados se estes documentos foram expedidos e quando. Em caso positivo, se o prazo de validade está vencido ou não.

 

Foram encontrados problemas de segurança no Kabana’s, com a saída de emergência estreita – de acordo com a Lei, a relação é de um centímetro para cada pessoa que esteja no recinto -, e sem sinalização e extintores de incêndio em locais inadequados.

 

Os proprietários da casa foram notificados a apresentar o projeto de adequação, no prazo de 30 dias, inclusive o de incêndio. Para o coordenador da Defesa Civil Jorge Prudente, “a primeira fiscalização foi positiva e que as condições de outras casas noturnas serão criteriosamente analisadas”.

 

A iniciativa objetiva verificar as condições de segurança de todas as casas noturnas do município, como saídas de emergências, posição dos extintores de incêndio, a observação se o material usado no isolamento acústico é de fácil propagação de chamas, entre outros itens, como reserva de água no tanque para ser usada em caso de incêndio.

 

Os técnicos observaram se a área útil dos imóveis, quando lotados, não oferecem perigo de superlotação. A The House comporta, de acordo com o proprietário Agenor Campos, 350 pessoas, mas ele não coloca mais de 270. O Johnnie Club 300 e a Kabana’s, entre 800 e um mil.

 

Participaram da fiscalização o arquiteto Raimundo Lopes, da Secretaria de Desenolvimento Urbano; Sérgio Aras, da Secretaria de Meio Ambiente e o fiscal Gilberto Vacarezza, da Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico.

Fonte: Redação / Secom

OUTRAS NOTÍCIAS