Tratamento voluntário contra crack

 

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedeso) deu início, na manhã desta segunda-feira (20) ao cadastro voluntário para tratamento contra uso de drogas. A iniciativa faz parte do programa “Crack é possível vencer” e tem como público alvo pessoas em situação de rua no Centro da cidade.

O atendimento está sendo realizado por uma equipe formada por assistente social e orientadora social, devidamente identificados com crachá da Prefeitura de Feira de Santana, na porta da casa de passagem Alabastro, na rua Georgina Erismann, esquina com a rua Castro Alves.

Conforme o diretor do Departamento de Assistência Social da Sedeso, Carlos Lacerda, o cadastro não tem prazo para ser concluído. “Vamos desenvolvendo gradativamente com expectativa de atingirmos um maior número possível de pessoas da população de rua interessadas no tratamento”, frisou.

Lacerda observa com preocupação o número de usuários de drogas entre a população de rua. “São pessoas que não têm onde morar ou por algum motivo vivem nas ruas, mesmo tendo família. E cerca de 80% destas pessoas usam algum tipo de droga, seja álcool, maconha, cocaína ou crack”, revelou.

Apesar do número de pessoas envolvidas com drogas, a Sedeso também já identificou o desejo de muitos de deixarem o vício. Justamente por isso, o Governo Municipal está cadastrando estas pessoas e encaminhando-as para o Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS-AD) e o Centro POP para o tratamento voluntário.

Fonte: Secom

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS