Tempo - Tutiempo.net

Crianças Ianomâmis estão expelindo vermes pela boca por falta de medicamentos.

Crianças Yanomâmis estão expelindo verme pela boca

Em carta encaminhada ao Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami e Yekwana (Dsei-YY), do Ministério da Saúde no dia 12 de julho, a Hutukara Associação Yanomami (HAY) da Terra Indígena (TI) Yanomami, localizada entre Roraima e Amazonas denuncia ausência de medicamentos para tratar verminose, falta de profissionais da saúde e aumento de casos de malária.

De acordo com as lideranças indígenas,  estoques de Albendazol, medicamento básico para tratar a verminose em crianças, não são distribuídos nas comunidades há nove meses.

“Nossas crianças chegam ao ponto de expelir vermes pela boca e há muito tempo não está sendo feito o tratamento com regularidade”, diz o documento.

E não é só.

Reportagem da CNN revela ainda que apenas 10% das comunidades atendidas pelo Dsei têm acesso à água potável por meio de poços artesianos e demais sistemas.

Brasil 247Mega boicote de ingressos é preparado para esvaziar evento de Bolsonaro no Maracanãzinho

Contrariando as estatísticas do Ministério da Saúde, que registrou entre os anos de 2020 e 2021 diminuição de 5% dos casos de malária, o documento diz que os casos da doença  aumentaram exponencialmente em todas as regiões da Terra Indígena Yanomami.

CNN

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS