Tempo - Tutiempo.net

Indígenas do Vale do Javari, Amazonas, denunciam abandono de profissionais de saúde

Profissionais de saúde abandonam indígenas

O povo indígena Tukuna, através da Associação dos Kanamari Vale do Javari (Akavaja), denunciou o abandono dos postos de trabalho pelos profissionais de saúde da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), órgão ligado ao Ministério da Saúde e à Fundação Nacional do Índio (Funai).

Segundo consta na denúncia encaminhada formalmente ao Secretário da Sesai em Brasília, mas também à Procuradoria da República, após as eleições municipais, os profissionais de saúde da Sesai na aldeia Kanamari do Vale do Javari (estado do Amazonas) abandonaram o posto de saúde da calha do Rio Itacoai, privando aquelas populações de assistência médica.

Além disso, os profissionais abandonaram os locais sem contatar as lideranças e com as portas das farmácias trancadas, deixando as comunidades sem medicamentos.

Além da falta de remédios, não há combustível para fazer vistorias em outras comunidades. Há também o relato de diversas crianças doentes, com diarreias, sintomas de febre, gripe e tosse, sintomas de contaminação pelo coronavírus.

Segundo relato, há um aumento no número desses sintomas entre os indígenas, o que indica a disseminação do vírus entre as comunidades, além do aumento de casos de malária.

Além disso, há a grave denúncia de tentativas de abuso sexual de meninas das aldeias por funcionários da Sesai, que utilizariam bebidas alcoólicas nas aldeias e as ofereceriam às meninas Kanamari.

A liderança da região exige em primeiro lugar respeito aos povos indígenas da região durante os atendimentos em saúde, além disso, requerem testes rápidos de covid-19 para ajudar a conter a disseminação do vírus e estrutura fluvial como barcos com motores e combustível para fazer atendimentos em outras regiões.

A carta denúncia foi entregue juntamente com um relato escrito a mão e assinado por moradores e lideranças indígenas dessas comunidades.

O Vale do Javari

Segundo o Centro de Trabalho Indigenista (CTI), o Vale do Javari, que fica localizado no estado do Amazonas, é considerado o local com a maior concentração de povos isolados do mundo.

Diferente do que comumente é veiculado pela mídia, o isolamento desses povos faz parte de uma estratégia política de sobrevivência e de manutenção de seus modos vidas.

Ainda segundo o CTI, a Funai trabalha com 16 registros de comunidades isoladas nessa região, sendo 11 destas referências confirmadas, e outras 5 ainda não confirmadas.

Além dos conflitos com populações urbanas de outras cidades da região que invadem a Terra Indígena Vale do Javari, os indígenas isolados ainda sofrem com problemas referentes ao fato daquela ser uma região de fronteira entre Brasil e Peru, não reconhecida pelos povos indígenas, habitantes dessas regiões muito antes dessas demarcações geopolíticas.

A situação se viu bastante agravada durante a pandemia, principalmente no acesso à saúde e ao contato com os povos urbanos que se tornou o principal propagador da covid-19 nestes territórios

O Conselho Indigenista Missionário realizou uma série de lives tratando do tema dos povos em isolamento voluntário, inclusive debatendo a pandemia e os povos fronteiriços.

Edição: Katia Marko

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS