Tempo - Tutiempo.net

Os suspeitos de assaltar e matar turista confessou o crime

— Foto: João Souza/G1 Bahia

Os dois homens suspeitos de envolvimento no latrocínio do turista argentino Luis Daniel Barizone, de 65 anos, em Salvador, confessaram o crime à polícia e disseram que venderam os celulares roubados e compraram bermudas.

De acordo com informações divulgadas durante coletiva de imprensa, realizada na manhã desta quinta-feira (21), na sede do

Departamento de Homicidios e Proteção a Pessoa (DHPP), Lucas Amâncio de Souza, de 22 anos, e Danilo dos Santos Lima, de 18, disseram em depoimento que os celulares foram vendidos por R$ 300 e R$ 200.

Segundo o major Marcelo Franco, Lucas Amâncio foi preso na noite de quarta-feira (20), na região do Abaeté, no bairro de Itapuã, por policiais militares da 15ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Itapuã).

O suspeito tem duas passagens por porte ilegal de armas e uma por tráfico de drogas, no município de São Francisco do Conde, região metropolitana de Salvador.

A delegada Marita Souza, da Delegacia do Turista (Deltur), informou que Danilo dos Santos foi encontrado, por policiais da 12 delegacia, na manhã desta quinta-feira (21), no bairro de Nova Brasília.

O jovem completou 18 anos em 2019 e já tinha sido apreendido quando era menor.

Segundo a polícia, a dupla era bastante conhecida na região de Itapuã.

O major Marcelo Franco ainda disse que Lucas tentou fugir, mas se entregou após a aproximação das viaturas da PM.

O turista Luis Daniel Barizone foi esfaqueado e morreu no início da noite de terça-feira (19), no bairro de Itapuã.

O crime ocorreu perto do Farol de Itapuã, um dos principais pontos turísticos da cidade.

A vítima acompanhava o pôr do sol com a esposa e a filha de 25 anos, quando foi abordada pelos criminosos.

A família chegou em Salvador no dia 14 de fevereiro e estava hospedada em um hotel localizado em Piatã, bairro vizinho ao local onde o crime ocorreu.

Apenas Luis Daniel foi ferido na ação.

De acordo com a delegada Marita Souza, a vítima foi atingida com golpes de facas nas costas, após tentar reagir ao assalto.

O argentino chegou a receber socorro de uma enfermeira que mora próximo ao local do crime, mas não resistiu.

Os suspeitos levaram dois celulares e R$100 reais da vítima.

Na quarta-feira (20), a viúva do argentino, Emília Barizone, disse à reportagem da TV Bahia que não aceita o que aconteceu com o marido.

“Pode roubar, mas matar dessa forma, para mim, não se justifica.

Tem que se conscientizar que não deveria fazer isso”, disse Emília Barizone.

O corpo do argentino foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) na tarde de quarta.

De acordo com a família, o enterro será feito na Argentina.

Familiares do turista deverão fazer o traslado do corpo no domingo (24).

 

G1

 

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS