Tempo - Tutiempo.net

Empresa austríaca anuncia estudo clínico de vacina contra zika

Mosquito Aedes aegypti é o tranmissor da zika, dengue e chikungunya

A empresa de biotecnologia austríaca Themis Bioscience anunciou que dará início a testes em humanos de uma candidata a vacina contra o vírus da zika. A empresa abriu os testes a voluntários depois verificar que o produto foi eficaz em estudos preliminares.
Em um comunicado divulgado nesta terça-feira (11), a companhia anunciou que a nova vacina é baseada na mesma tecnologia aplicada para elaborar outra candidata a vacina, contra chikungunya. O produto usa uma tecnologia de DNA recombinante e “promete uma resposta imunológica rápida e eficaz”.
Trata-se de uma vacina de vírus vivo atenuado. A técnica é um tipo de imunização que já é empregado em outras vacinas e que consiste em inocular um vírus manipulado de modo a ser capaz de provocar a resposta imunológica no indivíduo, mas sem levar à doença.
Na primeira fase do estudo clínico, 48 voluntários vão testar diversas doses da vacina. O objetivo é identificar a mais eficaz quanto ao efeito protetor e a tolerância.
O estudo será realizado no Departamento de Farmacologia Clínica e no Instituto de Profilaxias Específica e Medicina Tropical da Universidade de Viena. Espera-se que os primeiros resultados sejam divulgados em seis meses.
Esse é o “primeiro estudo mundial de uma vacina viva atenuada de DNA recombinado contra a zika”, afirmou na nota o presidente e fundador da Themis Bioscience, Erich Tauber.
“As vacinas atenuadas são consideradas superiores porque induzem uma ativação mais rápida e mais completa do sistema imunológico, com uma imunidade duradoura”, acrescentou.

Agencia EFE

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS