Erro médico leva motorista a ficar com pênis ereto durante oito meses

Um motorista de caminhão, de 44 anos, que fez um implante “inflável” em seu órgão sexual processou o médico responsável pela cirurgia por um susposto erro. A informação é do jornal New York Post desta quarta-feira (12).

De acordo com a publicação, o homem luta na Justiça pela reparação dos danos e testemunhou no Tribunal de Justiça de New Castle Country, nos Estados Unidos. Em seu depoimento, ele relatou que teve uma ereção que durou oito meses. Após o problema, ele passou por uma nova cirurgia para retirada da prótese e seu testículo reduziu em 50%.

Por causa da ereção constante, ele ainda contou que passou por constrangimentos de ter que usar calças e camisas largas o tempo todo. Ainda durante seu depoimento, o homem contou aos jurados que a prótese inflável fez ele se sentir “menos homem”.

O advogado de defesa do médico contou que a prótese teve que ser removido quatro meses após a cirurgia por causa de uma infecção. Porém, não atribuiu o erro ao seu cliente.

A retirada aconteceu por meio de um dispositivo de punção do testículo do paciente. Hoje, ele usa uma prótese de substituição. Segundo o jornal, o procedimento foi realizado em dezembro de 2009 e a prótese retirada em agosto de 2010.

Fonte: Com informações de agências internacionais

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS