Feira de Santana registra 230 novos casos de Aids em 2013

O medo da confirmação do diagnóstico e a imprudência de não usar preservativos nas relações sexuais impedem que as pessoas se previnam adequadamente contra o vírus da Aids. A faixa etária que se apresenta estatisticamente mais vulnerável à doença fica de 20 a 34 anos, justamente na fase mais reprodutiva. Mas o vírus está presente em praticamente todas as faixas e segmentos sociais.

O número de pessoas diagnosticadas laboratorialmente com o vírus HIV em Feira de Santana no ano passado, foi 10% maior do que o registrado em 2012 – respectivamente 230 e 209 novos casos.
Em 2013, foram realizados 2.608 exames – tanto os testes rápidos, cujos resultados são apresentados em meia hora, como os convencionais, que são entregues em 15 dias. Significa que 9% dos exames deram positivos à aids. Em 2012, este índice chegou a 6% – foram realizados 3.388 exames.

O aumento de novos casos está diretamente relacionado ao aumento na quantidade de exames. O teste é gratuito e o sigilo, garantido. A recomendação é para quem passou por uma situação de risco. Sexo casual sem camisinha, por exemplo.

O diagnóstico precoce, permitindo que a pessoa seja submetida ao tratamento correto. O vírus ataca as células de defesa do organismo derrubando a carga imunológica do indivíduo o que torna o paciente infectado vulnerável às doenças comuns levando á morte.

Fonte: Redação com informações da SECOM

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS