Importação de médicos cubanos será questionada pelo Ministério Público

A importação de 4 mil médicos cubanos para trabalhar no interior do Brasil pelo programa Mais Médicos, será questionada pelo Ministério Público do Trabalho. A vinda dos estrangeiros foi anunciada após a primeira etapa de seleção ter atendido somente 10,5% das vagas.

 

Para o procurador José de Lima Ramos Pereira, que comanda no órgão a Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes nas Relações de Trabalho, a forma de contratação fere a legislação trabalhista e a Constituição. “O MPT vai ter que interferir, abrir inquérito e chamar o governo para negociar”, afirmou.

 

Auditores fiscais do trabalho e o presidente da comissão da OAB-SP que trata de assistência médica também questionaram o acerto. Os médicos de Cuba não receberão pagamento direto, como os outros estrangeiros. A bolsa de R$ 10 mil será paga ao governo cubano, que distribuirá os recursos ao seu gosto.

 

 

Fonte: Redação, com informações do Folha de S.Paulo

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS