Jovem passa a anotar tudo o que come e emagrece 32 kg em um ano

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

A empresária Adrielli Vieira Gireli, de 25 anos, ganhou bastante peso durante sua gravidez, aos 17 anos. Desde então, experimentou várias dietas malucas, que nunca deram certo. “Não comia nos horários certos, não tomava água, pulava o café da manhã, tomava refrigerante e álcool todos os dias e usava bastante óleo e sal para cozinhar”, conta a jovem de Santiago, no Rio Grande do Sul.

Apesar de se arriscar em dietas muito restritivas, Adrielli diz que não tinha consciência de que estava acima do peso. O dia em que realmente começou a se incomodar com os quilos a mais foi quando viu que estava vestindo manequim 46.

“Antes, eu não me pesava porque tinha medo, para não me assustar. Quando chegou a esse ponto, fui me pesar na mesma hora. Aí me apavorei quando vi que estava com 100 kg. Naquela mesma noite, fui a um jantar e tirei uma foto com uma amiga. Eu achava ela gordinha, mas na foto vi que eu estava maior do que ela.”

Essa sequência de eventos fez com que decidisse repensar sua alimentação e as mudanças começaram no próprio jantar. “Já me controlei na hora de me servir. Depois, pesquisei na internet quantas calorias eu podia comer por dia e busquei dicas em blogs, sites e programas de TV.”

adrielliantesdepois2

A partir desse dia, Adrielli passou a anotar tudo o que colocava na boca em um caderninho. Ela pesquisava os valores calóricos de cada um e fazia os cálculos de quanto poderia comer. “Foi importante porque aí eu não fugia do que tinha planejado. Eu sabia que não podia passar daquela quantidade de calorias.”

A princípio, ela cortou totalmente refrigerante e bebidas alcoólicas e eliminou quase todo o pão.

Como já gostava de salada, aumentou a quantidade de folhas em sua alimentação e incluiu frutas, iogurtes e outros produtos light. “No começo, não foi muito fácil. Não sei nem explicar o que deu em mim que eu consegui me controlar. Já tinha começado várias vezes, mas dessa vez, botei na minha cabeça que eu conseguiria.”

Ela acha que o segredo do sucesso foi não ter feito uma dieta muito radical. “Foi mais devagar do que das outras vezes. Coloquei uma meta, mas eu podia comer de tudo, desde que em pouca quantidade. Não passava vontade de comer coisas de que eu gostava. No fim de semana, comia pizza, por exemplo. Mas, em vez de comer meia pizza, comia no máximo dois pedaços.”

Dona de dois mercados, Adrielli ainda tem que lidar com a tentação de viver cercada de guloseimas. “Sou posta à prova todo dia porque sempre tem salgadinho, doce e chiclete por perto.”

Em um ano, ela emagreceu 32 kg. “Uma coisa que notei que mudou foi minha respiração. Antes, parecia que eu estava sempre cansada e ofegante. O coração ficava palpitando. Agora parece que as coisas fluem melhor e tenho mais disposição.”

Essa sequência de eventos fez com que decidisse repensar sua alimentação e as mudanças começaram no próprio jantar. “Já me controlei na hora de me servir. Depois, pesquisei na internet quantas calorias eu podia comer por dia e busquei dicas em blogs, sites e programas de TV.”

adrielliantesdepois

A partir desse dia, Adrielli passou a anotar tudo o que colocava na boca em um caderninho. Ela pesquisava os valores calóricos de cada um e fazia os cálculos de quanto poderia comer. “Foi importante porque aí eu não fugia do que tinha planejado. Eu sabia que não podia passar daquela quantidade de calorias.”

A princípio, ela cortou totalmente refrigerante e bebidas alcoólicas e eliminou quase todo o pão.

Como já gostava de salada, aumentou a quantidade de folhas em sua alimentação e incluiu frutas, iogurtes e outros produtos light. “No começo, não foi muito fácil. Não sei nem explicar o que deu em mim que eu consegui me controlar. Já tinha começado várias vezes, mas dessa vez, botei na minha cabeça que eu conseguiria.”

Ela acha que o segredo do sucesso foi não ter feito uma dieta muito radical. “Foi mais devagar do que das outras vezes. Coloquei uma meta, mas eu podia comer de tudo, desde que em pouca quantidade. Não passava vontade de comer coisas de que eu gostava. No fim de semana, comia pizza, por exemplo. Mas, em vez de comer meia pizza, comia no máximo dois pedaços.”

Dona de dois mercados, Adrielli ainda tem que lidar com a tentação de viver cercada de guloseimas. “Sou posta à prova todo dia porque sempre tem salgadinho, doce e chiclete por perto.”

Em um ano, ela emagreceu 32 kg. “Uma coisa que notei que mudou foi minha respiração. Antes, parecia que eu estava sempre cansada e ofegante. O coração ficava palpitando. Agora parece que as coisas fluem melhor e tenho mais disposição.”

Bem Estar. G1, em São Paulo  (Fotos: Adrielli Gireli/Arquivo pessoal)

OUTRAS NOTÍCIAS