Tempo - Tutiempo.net

Mais energia para cuidar dos filhos e 30 quilos a menos

Ao longo de dez anos de casamento, a artesã Geise Ribeiro, de Aparecida de Goiânia (GO), passou dos 68 kg para os 105 kg. “Eu me acomodei. Todos falavam que eu era bonita e tinha ficado diferente, mas não me importava”, conta. Foi assim, até o momento em que percebeu o quanto o estilo de vida estava afetando sua saúde. “Certo dia fui caminhar e tive muita dificuldade. Neste momento percebi que se não cuidasse de mim, não conseguiria ver meus dois filhos crescerem”, recorda.

 

Aos 32 anos, Geise decidiu mudar seus hábitos. Passou a contar as calorias do que comia e assim reduziu as porções. Ela começou a comer frituras somente uma vez por semana e a preferir cozidos. “Antes eu nunca ia para a seção de frutas e verduras do mercado e passei a frequentá-la. Mas a principal mudança foi com o que eu bebia. Tomava dois litros de refrigerante por dia e cortei completamente”, conta Geise, que seguia a maioria das dicas dadieta colhidas de sites confiáveis da internet.

 

Ela também resolveu fazer uma hora de caminhada diariamente e após dois meses com este exercício fui frequentar uma academia. Em alguns momentos manter-se focada nas atividades físicas não foi fácil. “Como estava muito gorda, no início meus vizinhos não perceberam o meu emagrecimento e diziam que as voltas que andava não adiantavam nada. Mas não me deixei abalar, pois sabia que estava conseguindo perder peso”, lembra.

 

Tanto esforço valeu a pena. Geise chegou aos 75 kg, perdendo um total de 30 quilos em 8 meses. Faltam somente três quilos para que ela alcance seu objetivo. “Não foi apenas o meu peso que mudou, minha energia também. Ficou mais fácil acompanhar as brincadeiras dos meus filhos e eu não fico mais ofegante ao andar ou correr”, comemora Geise.

 

A autoestima de Geise também melhorou muito. “Eu não tinha prazer em me arrumar. Hoje tenho vontade de usar uma roupa diferente, não me escondo atrás do que visto”, diz. Suas mudanças alimentares também influenciaram o marido que passou a ficar mais preocupado com o que ingere. A maneira como Geise lida com a comida se transformou. “Agora não como somente por prazer, mas sim para me saciar”, explica.

 

Fonte: Redação/Minha vida

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS