Tempo - Tutiempo.net

Notificação da tríplice epidemia em janeiro é menor do que a registrada no ano passado

Nas primeiras semanas deste ano, a tríplice epidemia em Feira de Santana, de acordo com o boletim divulgado pela Vigilância Epidemiológica apresenta números de notificações inferiores em período semelhante ao ano passado.

A tríplice epidemia é formada pela dengue, zika vírus e a chikungunya, e todas as doenças são transmitidas pelo mosquito aedes aegypti.

Até o momento, das 15 notificações, apenas um caso de chikungunya foi confirmado pela Viep.

No ano passado os números foram semelhantes.

No distrito de Maria Quitéria foram cinco suspeitas. O número de dengue no período foi de três casos confirmados, sendo que no Feira X o número de suspeitas da doença chegou a quatro.

Neste ano a Viep não registrou nenhum caso de zika.

Em 2016 a quantidade de notificações chegou a 358. O bairro com maior número foi a Mangabeira, com 30 suspeitas.

No município a quantidade de notificações de microcefalia, doença relacionada à zika, no ano passado chegou a 55, com 21 confirmações.

A redução na quantidade de casos, afirma a secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, está diretamente relacionada às medidas preventivas.

“Estamos realizando um trabalho de campo muito bom, com o empenho de todos os agentes, bem como a participação dos cidadãos”, disse a secretária.

Secom

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS