Tempo - Tutiempo.net

‘Em 2023, este câncer não estará mais entre nós’, diz Porchat sobre Bolsonaro

Fábio Porchat

Apaixonado pelo Carnaval, o humorista Fábio Porchat disse, na madrugada deste sábado (23), na Marquês de Sapucaí, que o retorno da festa provoca um misto de sentimentos.

“É uma mistura de ‘que bom que a normalidade está voltando’ com o pensamento sobre toda a doideira que a gente passou e ainda está passando”, afirma. “No fim das contas, graças à vacina, a gente pode estar aqui”, acrescentou.

O humorista estava no Nosso Camarote e contou que gosta da folia por influência da avó. “Eu vinha com ela na arquibancada. Ela fazia sanduíche de atum e trazia no isopor. Sou Mangueira por causa dela”, disse.

Porchat foi convidado a desfilar pela São Clemente, escola que homenageia o humorista Paulo Gustavo, morto no ano passado vítima da Covid-19.

“É difícil. Toda vez que eu ouço o samba-enredo, eu choro, mas é uma homenagem muito justa”, afirmou Porchat.

Questionado sobre o que ele achava do perdão de pena que o presidente Jair Bolsonaro (PL) concedeu ao deputado federal Daniel Silveira, Porchat respondeu:

“A gente tem que pensar que em 2023 este câncer não estará mais entre nós, e o Brasil vai voltar a sorrir”, disse.

“A gente precisa tirar a milícia do poder. Eu acho que, no fim das contas, esta é a eleição do ‘queremos democracia ou não?’ E a gente precisa querer.”

Karina Matias

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS