Tempo - Tutiempo.net

Morre cantor Chrystian, ex-dupla de Ralf, aos 67 anos

Morre o cantor Sertanejo Chrystian

O cantor Chrystian, famoso pela dupla Chrystian e Ralf, morreu na noite desta quarta-feira, 19, aos 67 anos.

O artista havia sido internado no Hospital Samaritano, em São Paulo, na manhã do mesmo dia, quando sua assessoria divulgou o cancelamento de um show marcado para o próximo dia 22, em Franco da Rocha. Não foram divulgados detalhes sobre o diagnóstico e a causa da morte.

“Sua voz inconfundível e sua paixão pela música trouxeram alegria e emoção aos fãs em todo o Brasil (…) Neste momento de profunda dor, encontramos consolo nas memórias dos momentos felizes e nas canções que ele nos deixou”, disse a família em nota de falecimento publicada nas redes sociais à noite.

No comunicado oficial publicado pela assessoria pela manhã, a equipe preservou maiores detalhes, porém afirmou que Chrystian foi diagnosticado recentemente com uma condição médica que exigia repouso imediato e tratamento especializado. Mas que estava “seguindo todas as recomendações médicas”.

O cantor sertanejo, Chrystian, que precisou cancelar agenda de shows por questões médicas na manhã desta quarta-feira, 19, morreu durante a noite, segundo nota da família publicada em suas redes sociais.

Em fevereiro deste ano, Chrystian já havia sido internado para um transplante de rim, no Hospital do Rim. O rim foi doado pela por sua esposa, Key Vieira, mas a cirurgia foi adiada para o final do ano após a necessidade de um cateterismo durante os exames pré-operatórios.

De acordo com o programa Balanço Geral, da Record, o cantor teria sofrido um mal súbito, seguido por uma parada cardiorrespiratória, e socorrido de helicóptero pela Polícia Militar. Ainda segundo o programa da Record, ele foi entubado.

O cantor estava se dedicando à carreira solo. A dupla de Chrystian com o irmão, Ralf, tem mais de 20 álbuns lançados e fez sucesso nos anos 1980 e 1990, com músicas como Mia Gioconda (trilha da novela O Rei do Gado), Cheiro de Shampoo e Nova York.

OUTRAS NOTÍCIAS