Tempo - Tutiempo.net

Vaza vídeo em que Melhem debocha de denúncias de assédio sexual na Globo

A festa do deboche

Ex-chefe do departamento de Humor da Globo, demitido após acusações de assédio sexual, Marcius Melhem aparece debochando de denúncias feitas ao departamento pessoal da emissora em um vídeo de 2018 divulgado na  segunda-feira (22).

Na gravação, o comediante está com amigos em uma festa entoando frases provocativas como: “Não adiantava ir reclamar“.

Nas imagens, Melhem está rodeado por amigos dentro de um ofurô. Segundo as informações divulgadas pelo jornalista Leo Dias, do Metrópoles, a festa ocorreu em 15 de outubro de 2018, dois meses após a promoção do ex-Globo à liderança da área humorística.

Ao lado de latas de cerveja, Melhem e os colegas cantarolam os seguintes versos: “Não tem compliance lá! Não tem compliance lá! Não adianta reclamar no DAA“.

Compliance é o departamento das empresas responsável pelo cumprimento das legislações e que recebe denúncias de vítimas de assédio.

DAA era a sigla para a área de Desenvolvimento e Acompanhamento Artístico da Globo, que cuidava da gestão dos talentos e da criação dos conteúdos da emissora.

Além de Melhem, aparecem no vídeo as atrizes Verônica Debom e Luciana Fregolente, os roteiristas Léo Lanna, Luiza Yabrudi, Diego Tavares, entre outros.

Em dezembro de 2020, após as denúncias virem à tona, Verônica criticou o antigo chefe em uma publicação no Instagram. “Ele fez um ‘quer mais o que, filha, pra calar a boca?’ em rede nacional. Alguém pode achar isso normal?“, opinou a atriz.

Procurada pelo Notícias da TV, a assessoria de Marcius Melhem disse que a associação entre o vídeo e as denúncias de assédio é “absurda” e que o material aborda as críticas da equipe por causa de uma festa proibida pela emissora.

A defesa de Marcius Melhem esclarece que é absurda qualquer relação entre esse vídeo e denúncias que foram feitas mais de um ano depois.

As pessoas que cantam na filmagem estavam fazendo menção a uma festa que foi proibida pela emissora.

A comemoração foi então realizada fora da empresa, e o grupo brincava sobre esse fato. Nenhuma relação com denúncias que sequer existiam.

Relembre o caso
No fim de 2019, surgiram relatos de denúncias de assédio sexual e moral contra Melhem, inclusive por parte da atriz Dani Calabresa. Um grupo de funcionárias da emissora contratou uma advogada para representá-las e o caso atualmente está na Justiça.

Melhem saiu da emissora em agosto de 2020 e também entrou com ações na tentativa de provar que é inocente. Desde então, o caso segue em curso.

Em agosto, o comediante pediu à Justiça a censura de uma nova reportagem da revista Piauí que apresentava outras denúncias de assédio sexual contra ele. Na época, Melhem disse que não havia pedido a censura da publicação.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS