Carlos Lima
Hoje dia 17/08/2018 às 13:19:12

Cultura
Carlos Lima | Publicado em 14/06/2018 às 14:50:54

Nordeste e a cultura popular no festival de Quadrilha Juninas

Nordeste e a cultura popular no festival de Quadrilha Juninas

Cinco equipes participaram do quarto dia de seletiva do Festival de Quadrilhas Juninas da Globo 2018, na quarta-feira (13). A noite foi marcada por temas que homenagearam o Nordeste, a cultura popular e os filhos da terra. Outras oito quadrilhas se apresentam nesta quinta-feira (14). O evento acontece na quadra do Sesc Goiana, no Grande Recife.

No primeiro dia da competição, o domingo (10), sete quadrilhas se apresentaram. Outros sete grupos participaram da disputa na segunda-feira (11). Na terça-feira (12), também se apresentaram sete equipes. A etapa de seletivas vai até a sexta (15) e a final acontece no domingo (17). Ao todo, 45 quadrilhas se inscreveram no festival.

Nesta quinta, se apresentam oito equipes: “Junina Tom Maior”, “Junina Rosa Vermelha”, “Grupo Cultural Quadrilha Junina Vai-vai na Roça”, “Quadrilha Junina Zé Matuto”, “Junina Raízes”, “Quadrilha Junina Evolução”, “Forró Baião Nordestino” e “Junina Quentão”.

Das oito quadrilhas inscritas na quarta-feira (13), seis se apresentaram. Uma delas foi desclassificada, por portar objetos cortantes no arraial.
A noite começou com a apresentação da quadrilha “Brilho de Ouro”. Com o tema “Foi o doce da noiva”, o grupo contou a história de amor de uma mulher cheia de sonhos.

Em seguida, a “Quadrilha Recriarte”, natural de Casinhas, no Agreste, homenageou a cantora Elba Ramalho, contando a história da vida e da obra da paraibana. O tema do enredo foi “O Nordeste encantado de Elba Ramalho”.
A terceira apresentação ficou por conta da quadrilha “Brigões de Suape”, que fez uma homenagem a cultura e arte do povo nordestino, com o tema “Nordeste Independente”.

Já a “Quadrilha Renascer”, do município de Araçoiaba, se inspirou na obra de Ariano Suassuna para montar o tema “O auto do reino do sol”. O enredo conta a história de dois mundos que se cruzam no município paraibano de Taperoa, cidade natal do escritor.
A última quadrilha da noite foi a “Junina Coração”, que apresentou o tema “Brincantes – Vida de artista”. O enredo homenageia as brincadeiras de rua, os artistas e a arte popular.
Quadrilha desclassificada

A quadrilha “Junina Xapéu de Palha”, do bairro de Água Fria, na Zona Norte do Recife, foi desclassificada da competição, porque entrou no arraial para dançar portando uma faca. De acordo com o regulamento do festival, não é permitida a entrada no arraial de nenhum objeto que possa ameaçar a segurança física dos participantes do evento nem do público.

Premiação

A quadrilha que vencer a competição é premiada com R$ 12 mil, além de representar o estado no Festival de Quadrilhas Juninas do Nordeste, no dia 24 de junho. O local do evento ainda não foi divulgado. Os segundo e terceiro lugares recebem R$ 10 mil e R$ 7 mil, respectivamente.
Os grupos juninos são avaliados por 12 jurados. Os critérios de julgamento são repertório musical, coreografia, marcador, casamento, figurino e conjunto.

Durante os dias de apresentação das quadrilhas, o Sesc Goiana oferece vários serviços gratuitos para a população, como shows, atividades recreativas e espaço de convivência com bancos e poltronas.

G1

Comentários

comentários

Veja também