Comércio exterior despenca outra vez e balança tem déficit

Não há confiança

Como temos argumentado por diversas vezes, é muito preocupante o desempenho das contas externas do Brasil.

O buraco tem aumentado.

Além da saída de capitais financeiros (só na Bolsa, R$ 34,5 bilhões), o desempenho do setor exportador é tão fraco que já nem se discute mais a queda no saldo da balança de pagamentos, mas a discussão agora é o seu déficit.

O acumulado do mês, até o final da semana passada indica um valor negativo de 430 milhões de dólares, o que dá uma média de – US$ 43 milhões diários, contra o um superavit médio de perto de US$ 2o4 milhões diários do ano passado.

A perda no acumulado do ano já está bem perto dos 10%.

Mesmo com uma pequena queda nas importações (economia parada também não importa) as perdas no saldo comercial já atingem 34%.

No início do ano, nos boletins Focus do Banco Central, os bancos previam um saldo comercial de US$ 52 bilhões.

Agora, o provável é que fique pouco acima de R$ 35 bilhões, uma perda de perto de 33%, se a coisa não piorar.

Cadê a política econômica de Bolsonaro e Paulo Guedes?

Estamos no início de uma recessão que ser a maior já enfrentada pelo país.

cljornal

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS