Carlos Lima
Hoje dia 17/07/2018 às 11:25:30

Educação
Carlos Lima | Publicado em 22/01/2018 às 16:45:51

UNE transfere sede para apoiar Lula em julgamento

UNE transfere sede para apoiar Lula em julgamento Ao lado da UBES, entidade se muda para Porto Alegre e tenta repetir clima de 1961, quando campanha pediu a posse do presidente João Goulart

A UNE (União Nacional dos Estudantes) e a UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) não poderiam deixar mais claro seu apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: por três dias, até o julgamento do petista no Tribunal Regional Federal em Porto Alegre, as duas entidades transferirão suas sedes para a capital gaúcha.

A ideia é emular a campanha pela legalidade, de 1961, quando a UNE transferiu sua sede para Porto Alegre como forma de juntar forças ao então governador Leonel Brizola na defesa da posse de João Goulart na Presidência da República.

Até quarta-feira, dia do julgamento, a UNE e a UBES funcionarão no Diretório Central dos Estudantes da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). A transferência oficial será feita às 14h desta segunda-feira.

O presidente da UBES, Pedro Gorki, acredita que a condenação de Lula seria um sinal de que não há democracia no Brasil: “A UNE e a UBES não deixarão que um estado de exceção se torne normal no nosso país”, prometeu, em um vídeo divulgado pela própria instituição.

 “Não  deixaremos o poder judiciário querer ser acima da política desse país, porque quem deve julgar politicamente é o povo brasileiro e não um juiz”, disse o presidente da UBES.

Para Gorki, o gesto mostra que a UNE e a UBES estão “cada vez mais conectadas com os estudantes brasileiros, que não querem uma ditadura novamente e que não querem o poder Judiciário acima do povo brasileiro”.

No vídeo, a presidente da UNE, Marianna Dias assegurou que essa não é uma declaração de apoio à eleição de Lula, mas também foi enfática ao defender o petista: “O centro da democracia e da luta política do nosso país, hoje, é Porto Alegre, porque aqui vai ser julgado um homem que não se tem provas contra ele”, afirmou ela, ao lado de Gorki. “É injusto que Lula seja preso por algo que ele não cometeu”, queixou-se.

No sábado, a UNE já havia divulgado um comunicado em que afirma: “Agora no caso de Lula, também querem condená-lo sem provas, com o intuito de impedir o seu direito de ser candidato. Portanto, se ousarem condená-lo provarão o caráter político de todo este processo”.

 

Gabriel de Arruda Castro

Comentários

comentários

Veja também