Carlos Lima
Hoje dia 20/10/2019 às 08:19:29

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 04/10/2019 às 08:23:02

Brasil acaba com invencibilidade do Egito

Brasil acaba com invencibilidade do Egito Divulgação / FIVB

O Egito foi a nova vítima. Batendo a então invicta equipe africana por 3 a 1 (parciais de 25/19, 21/25, 25/19 e 25/22) nesta sexta-feira em Nagano, a seleção brasileira masculina de vôlei manteve os cem por centro de aproveitamento e assumiu a liderança isolada da Copa do Mundo que está sendo disputada no Japão

Agora com três vitórias, o Brasil terá como próximo compromisso a Rússia, em duelo que acontecerá na madrugada de sábado (2h pelo horário de Brasília, e mais uma vez com transmissão do SporTV 2). Os russos foram surpreendidos nesta rodada ao serem superados pelos australianos por 3 a 2.

O jogo

O equilíbrio foi a marca do início do duelo. Como muitos erros no saque, a equipe brasileira viu os egípcios chegarem à vantagem inicial de 8/7, fruto de dois aces do experiente levantador Hossam Abdalla. Atento na defesa e eficaz nos contragolpes (principalmente com Alan), o Brasil logo virou e chegou a colocar sete de distância (20/13), vencendo a primeira parcial por 25/19 após um ace de Leal.

Tal como aconteceu no set anterior, o Egito foi para primeira parada técnica com 8/7 a favor, depois de fazer 6/3 e sentir a recuperação dos brasileiros, que correram atrás e chegaram a empatar em 7/7. Com paciência e também as bombas de Leal e Alan, o time nacional passou à frente, mas a parcial seguia muito equilibrada e indefinida. O selecionado africano retomou a ponta, fez 23/20, fechou em 25/21 e empatou o jogo.

Alan voltou a jogar muito bem e ainda tirou onda pegando com o pé um saque adversário — Foto: Divulgação / FIVB

Alan voltou a jogar muito bem e ainda tirou onda pegando com o pé um saque adversário — Foto: Divulgação / FIVB

Disposta a não deixar o adversário se animar mais, a seleção apertou no início da terceira parcial e abriu três pontos (8/5), finalmente com o bloqueio dizendo presente. Mesmo sentindo falta do ataque de Lucarelli (zerado até então no fundamento), o Brasil se impôs e não encontrou dificuldades para chegar a 25/19. A registrar, um lance sensacional: um dos pontos conquistados veio após Alan recepcionar um saque rival com o pé direito, Bruninho levantar com uma das mãos e Mauricio Borges cravar na quadra contrária.

O objetivo era liquidar a quarta parcial e matar o jogo. Concentrada, a seleção fez 8/4 e encaminhava o triunfo. O selecionado egípcio, no entanto, não estava batido e reagiu diminuindo o prejuízo para apenas um ponto (14/13). O Brasil, porém, voltou a dominar as ações e enfim encerrou os trabalhos, fechando o set em 25/22 e a partida em Nagano.

O Brasil começou com Bruninho, Leal, Mauricio Souza, Lucão, Lucarelli e Alan, além do líbero Thales. Entraram Maurício Borges, Fernando Cachopa, Felipe Roque, Douglas Souza e Flávio.

Globo Esporte

Comentários

comentários

Veja também