Carlos Lima
Hoje dia 13/11/2018 às 19:52:56

Feira
Carlos Lima | Publicado em 10/11/2018 às 12:12:29

E AGORA JOSÉ, JOSÉ PARA ONDE?

E AGORA JOSÉ, JOSÉ PARA ONDE? ACM NETO E JOSÉ RONALDO

 

Algumas observações analíticas sobre a conjuntura politica feirense no momento, ainda perpassam por uma hegemonia política da liderança de José Ronaldo de Carvalho no município e região.

Entretanto, é necessário se fazer uma panorâmica sobre a sua recente derrota em campanha ao governo do Estado.

Não amealhando uma posição política em âmbito estadual se tornou um líder provincial, com características de declínio.

Inicialmente seu grupo foi desfalcado de algumas lideranças importantes, entre elas o deputado estadual Carlos Geilson e outras prováveis defecções que avizinha no horizonte político., a exemplo de Tom, Targino Machado, Zé Chico, entre outros não nomes não menos importantes.

Liderar o mesmo grupo político pode ser um fato questionável, não sabe qual será o Desiderio do vice, Colbert Martins da Silva Filho.

Seguirá como liderado de José Ronaldo na administração de Feira de Santana ou tentará Voo próprio?

Alguém de sã consciência pode afirmar que Zé Chico atualmente faz parte do grupo de José Ronaldo?

Que Irmão Lázaro é um liderado do ex-prefeito?

Para amaciar o ego do presidente eleito, Ronaldo se insurgiu contra a direção nacional de sua agremiação DEM, política no primeiro turno, e do seu líder e atual prefeito de Salvador ACM Neto.

Duvidas pairam sobre essa atitude. A diatribe ocorrida com a decisão de José Ronaldo com o seu líder será que não passou de uma grande armação eleitoreira.

Portanto sua proximidade com a candidata Dayane Pimentel (PSL), e posteriormente eleita, foi uma ponte utilizada para seu nome também ser ungido nas hostes do PSL.

O que só terá resultados práticos e positivos se o governo de Bolsonaro corresponder as expectativas do seu eleitorado.

Na verdade, a derrota de José Ronaldo não lhe trouxe benefícios políticos ao nível de Estado, só lhe restando como porta de entrada uma participação expressiva no governo federal.

Para os desentendidos:

As gaivotas não gralham.

Elas grasnam, guincham, pipila…

Carlos Lima

atualizada em 12.11

Comentários

comentários

Veja também