Carlos Lima
Hoje dia 15/12/2017 às 10:05:15

Feira
Carlos Lima | Publicado em 07/10/2017 às 10:47:41

Legislativo Feirense comete crime que atenta contra a economia popular

Legislativo Feirense comete crime que atenta contra a economia popular Presidente do Legislativo feirense

A presidência da Câmara Municipal de Feira de Santana, na pessoa do vereador Justiniano França (DEM), resolveu cancelar, em definitivo, o concurso público regulado pelo Edital 001/2013, para provimento de cargos da Casa Legislativa.

Esta medida foi publicada em 24/12/2014.

A decisão atendeu  determinação judicial do Ministério Público da Bahia (MP-BA).

O certame estava sob os cuidados do INETE – Instituto Nacional de Educação e Tecnologia.

Para o MP, a modalidade do certame “não contemplava a mais um critério subscrito para realização do concurso – critério este denominado como ‘técnico”.

Engodo

A partir daí ficou definido que Câmara iria  nos próximos dias, juntamente com a organizadora, definir como seria realizado o processo de ressarcimento do valor pago pela taxa de inscrição dos candidatos inscritos.

Importante observar que também ficou definido que o concurso público poderia ser realizado a partir do dia 02 de janeiro de 2015, quando o novo presidente eleito desta casa tomasse posse.

Nada aconteceu, estamos no final de 2017.

E já se prepara novo concurso em que os candidatos para a participarem terão que pagar, mais uma vez,  uma nova taxa de  inscrição.

Sérgio Jones

Tal comportamento evidência que houve uma apropriação indébita por parte do legislativo feirense. Ferindo frontalmente o que determina o que está previsto na Lei nº 1.521/51 que se refere atos que ferem a livre concorrência ou que visam a formação de cartéis, oligopólios ou monopólios e à manipulação de preços e tendências outras de mercado.

A tipificação destas condutas tem por objetivo punir aqueles que pretendem obter vantagens indevidas para si ou para determinados grupo econômico.

A Batata quente agora está nas mãos do atual presidente, José Carneiro Rocha.

Sérgio Jones

Comentários

comentários

Veja também