Eletrobras diz que 1.300 funcionários aderiram a plano de demissão

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Desligamento dos 1.300 empregados proporcionará economia estimada de R$ 490 milhões ao ano Foto: Reuters

A Eletrobras informou na noite de quarta-feira que 1.300 funcionários haviam aderido ao segundo plano de demissão consensual de 2019, e que eles deverão deixar a empresa até 31 de dezembro deste ano.

O desligamento dos 1.300 empregados proporcionará uma economia estimada de 490 milhões de reais ao ano, com ‘payback’ de 18 meses, segundo comunicado divulgado ao mercado.

Com este número de desligamentos, a Eletrobras atinge 97,6% da meta estabelecida no dissídio do Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2020, homologada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), de ter no máximo 12.500 empregados em seu quadro efetivo, em 1º de janeiro de 2020.

A empresa disse ainda que, para o alcance da meta final do quadro de referência, de 12.088 empregados, nos termos homologados pelo TST, serão desligados até 1º de maio de 2020 mais 444 empregados.

Reuters

OUTRAS NOTÍCIAS