Carlos Lima
Hoje dia 24/09/2017 às 23:01:17

Geral
Carlos Lima | Publicado em 28/06/2017 às 10:43:30

Ficção de Temer perde para Harry Potter

Ficção de Temer perde para Harry Potter Michel Temer

  A primeira incursão de Michel Temer na literatura provocou o desastre que se conhece, dando origem a um dos mais indigentes livros de poesia da história.

   Não satisfeito, ele agora incursiona no terreno da ficção, com igual desempenho pífio.

   A versão que apresentou ontem, cercado por uma legião de corruptos do baixo clero é tão bisonha quanto o melhor dos seus poemas.

   Segundo ele, uma conspiração de corruptos tenta tirá-lo do Planalto.

   O motivo? Ele não esclareceu, mas deve ser porque é a reserva moral da nação e por isso querem destruí-lo.

   Mancomunado com Janot, a quem deu uma boa grana, Joesley é o chefe da conspiração porque Temer fechou as torneiras do governo que estavam abertas para ele desde a ascensão de Lula.

   E em retribuição foi contemplado com o maior prêmio já concedido numa delação cabocla.

   Quanto à cena de Rocha Loures com a mala, tudo não passou de um grande mal-entendido. Ele estava apenas participando das filmagens do longa sobre a Lavajato dirigido por José Padilha, e não pode revelar a verdade antes que o filme seja lançado, é uma das cláusulas do contrato.

   Alienado em seu mundo particular, em que convive com empresários soviéticos e reis da Suécia, Temer deixou o púlpito achando que tinha convencido a alguém mais além do notório Roberto Jefferson, que o aplaudiu calorosamente e à trupe ao seu redor.

   Não foi o que aconteceu. Da próxima vez deveria contratar um roteirista mais competente, talvez a autora de “Harry Potter” para ajudá-lo. Como ficcionista de primeira viagem Temer errou em cheio.

   As histórias de Harry Potter são mais factíveis.

ALEX SOLNIK

Comentários

comentários

Veja também