Carlos Lima
Hoje dia 17/11/2018 às 00:16:16

Internacional
Carlos Lima | Publicado em 13/10/2018 às 09:08:19

O Estado Islâmico sequestrou centenas de pessoas em acampamento

O Estado Islâmico sequestrou  centenas de pessoas em acampamento 500x110

Combatentes do grupo Estado Islâmico (IS) sequestraram centenas de pessoas de um acampamento no leste da Síria durante um contra-ataque jihadista contra as forças apoiadas pelos Estados Unidos, disse uma organização no sábado.

Os jihadistas atacaram o acampamento na sexta-feira, levando “mais de 100 famílias”, incluindo membros de famílias de desertores do grupo EI e de jihadistas mortos nos combates, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Vários combatentes das Forças Democráticas da Síria (SDF), liderados por grupos curdos, foram mortos quando tentaram defender o acampamento em uma batalha que durou várias horas, segundo o grupo, sediado no Reino Unido.

As FDS, que conta com o apoio dos Estados Unidos, lançou uma grande ofensiva em 10 de setembro na área do vale do Eufrates, nas proximidades da cidade de Hajin, onde se calcula que existem cerca de 3.000 jihadistas escondidos.

Mas eles sofreram perdas significativas durante a operação, que tem apoio aéreo dos americanos.

Desde quarta-feira, 37 combatentes das FDS foram mortos em contra-ataques jihadistas, de acordo com o OSDH.

Por sua vez, o EI perdeu 58 combatentes, a maioria deles em ataques aéreos retaliatórios, acrescentou a fonte.

“O grupo EI aumenta seus ataques na área de Hajin, enquanto as FDS lutam para mantê-los longe com o apoio da coalizão internacional”, disse o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman, à AFP.

No entanto, uma tempestade de areia dificultou os ataques aéreos da coalizão.

O grupo EI publicou declarações em suas contas de mídia social em que se refere a uma série de ataques realizados por “soldados do califado” contra as SDS na área de Hajin.

A batalha por Hajin ceifou as vidas de 176 soldados da ISF e 325 ISI jihadistas desde o mês passado, segundo dados da OSDH.

A SDS, com o apoio da coalizão internacional, expulsou o EI de regiões do norte e do leste da Síria, incluindo Raqa, a capital de fato do chamado califado jihadista.

A SDS, fundada em 2015, são lideradas pelas Unidades de Proteção Popular, um poderoso movimento armado curdo./cn

JB

Comentários

comentários

Veja também