Festival Cultural Pangeia enaltece as artes afrodiaspóricas

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Festival Cultural Pangeia

Artistas das quebradas, imigrantes e refugiados têm a oportunidade de apresentar ao mundo todo seu talento em uma edição virtual do Festival Cultural Pangeia, que pode ser conferido de 1º a 13 de dezembro, por meio do site, do Facebook e do YouTube do evento.

Com o tema “Conexão Américas e África”, a terceira edição do evento tem a missão colocar em evidência as conexões entre os brasileiros e as culturas de outros povos, mesmo diante da barreira geográfica que os separa.

Para isso, a programação está repleta de atividades incríveis, como uma exposição de arte, mesas de debates, mostra de curtas-metragens, performance, dança, música, teatro, contação de histórias e até recital de poesia.

A “Exposição Origens #3”, com curadoria de Priscila Magalhães, exibe online mais de 50 obras de Isabela Alves “Afrobela”, Cauã Bertoldo, Cassimano, Paulo Chavonga e Ione Maria.

Os trabalhos criam uma reflexão sobre os resultados da diáspora africana nas realidades periféricas em que esses artistas vivem.

Já a “Mostra Memórias Subterrâneas” exalta trabalhos de artistas de várias linguagens que aproximam as identidades sociais, culturais e simbólicas entre os povos das Américas e a África.

Entre as atrações da mostra, destacam-se o show “Toques e Cânticos aos Orixás”, do grupo Ilu Egbá, que tem a proposta de difundir e preservar a tradição dos tambores e atabaques; live paint com Ione Maria; o espetáculo teatral “Corre Menino”, do Anomia Coletivo, sobre um jovem assassinado a caminho da escola; e contação de histórias com a artista Agbalá Conta, que usa uma cabaça mágica para guardar todos os contos das ancestralidades pretas.

Outro destaque é o Festival de Curtas Pangeia (FIC Pangeia), que disponibiliza 18 filmes na plataforma TodesPlay, durante todo o mês de dezembro.

Boa parte dessas produções foi escolhida via edital e todas tratam de temáticas sociais, como questões de gênero, preocupação ambiental, inclusão social e combate ao racismo.

Agora é só dar um pulinho  no site do Festival Cultural Pangeia e conferir a programação completa!. Vale uma visita e o acompanhamento.

Com informações doLivre

OUTRAS NOTÍCIAS