Tempo - Tutiempo.net

Ex-prefeito feirense se utiliza da imprensa para mendigar cargo junto aos seus aliados políticos/ Por Sérgio Jones

José Ronaldo

O mar não está para peixe. Quem diria que chegaria o dia em que veríamos o velho cacique político, José Ronaldo (DEM). Eterno prefeito de Feira de Santana, se utilizando da imprensa para mendigar cargos políticos.

Em entrevista recente concedida a uma emissora de rádio local disse ele estar à disposição do seu pretenso grupo para ocupar a vaga de vice governador ou senador em 2022.

Nunca é demais lembrar que mercadoria oferecida perde poder de barganha no mercado, no mundo político não é diferente.

A bem da verdade, é que o velho caudilho político está sem opção e diante dessa nova realidade, desse novo cenário que se avizinha em 2022. Por isso mesmo se encontra desesperado e tenta vender o seu peixe que começa a cheirar mal.

O que não se sabe, até o presente momento, é se alguém tem demonstrado algum tipo de interesse pela velha raposa felpuda, que já deu o que tinha que dar. Não tem nada de novo a acrescentar, suas ideias não correspondem aos fatos.

Não entendeu que existe tempo certo para cada coisa, para cada propósito, tempo para plantar, tempo para colher. E o dele já se esvaiu na ampulheta do tempo.

Diante desse novo cenário político insiste ele em permanecer preso aos podres poderes. Ensandecido diante de seu ocaso político, esquece que mercadoria oferecida perde o valor de barganha.

Como muito bem explicita o refrão da música Laranja Madura, autoria de Ataulfo Alves: “laranja madura na beira da estrada tá bichada Zé ou tem maribondo no pé”.

O ex-prefeito é uma espécie de dinossauro fossilizado que tenta, de todas as formas, continuar encrustado nos podres poderes. A contribuição que insiste e busca oferecer é ampliar o gigantesco fosso social já existente no país.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS