Tempo - Tutiempo.net

Feira também tem o seu analista de Bagé/ Sérgio Jones

O município de Feira de Santana é atípico, hospeda os mais variados tipos de seres exóticos, não só no entre os políticos. Como também entre os pretensos sacerdotes que já criou uma espécie de oráculo local. Vez por outra faz todo tipo de previsões futuristas no campo da política.

Tudo isso acontece diante de uma, senão a mais grave, crise política que se instalou no Brasil. Provocada pela ascensão do ser bestial, Jair Bolsonaro, à presidência da república.

O que possibilitou abertura de espaço para todo de aventureiro e oportunistas de plantão tentar aparecer e se promover através da imprensa, na busca de seus minutos de glória.

Agem como se pítons fossem, arriscam previsões das mais estapafúrdias. Dentre esses seres raros, destaque para um deles que se tornou notório palpiteiro na cidade. Em todo período eleitoral ele dá o seu pitaco, que nem sempre se materializa e resulta em acertos, na prática.

O curioso é que por diversas vezes esse palpiteiro já se aventurou no campo da política, e em todas as suas tentativas, os índices de acertos foram considerados muito baixos.

A pergunta que não quer calar, se suas previsões nem sempre prevalecem para ele. O que o faz crer que valerá para os outros?

Há pouco mais de um ano para o próximo pleito eleitoral em 2022, em que a disputa para presidente se encontra polarizada entre Lula, com substancial vantagem, em relação ao seu oponente o presidente Jair Bolsonaro.

O famoso palpiteiro diz acreditar na possibilidade de uma terceira via. E cita como sustentação para tal argumento o fato de que, segundo apontam pesquisas, um terço da população não votaria em ambos os candidatos.

O que deixou de considerar, o pretenso analista foram os fatores como a existência de votos brancos, nulos e os ausentes.

Aspectos que aumentam, em muito, a polarização entre os dois pré candidatos. O que reduz, de forma exponencial, a possibilidade da existência da terceira via, como defende o arremedo de analista de Bagé.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS