Papa Francisco proclamará santo Paulo VI

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
VINCENZO PINTO

O Papa Francisco promulgou nesta quarta-feira o decreto que confirma o milagre por intercessão de Paulo VI (1897-1978).

Com a medida, Montini será proclamado santo, anunciou a Santa Sé.

Ele liderou a Igreja Católica durante um de seus períodos mais turbulentos da era moderna e ficou conhecido por sua oposição a métodos contraceptivos.

A data de canonização ainda não foi divulgada. Mas o próprio Papa já havia anunciado, em fevereiro, que Paulo VI seria canonizado até o final deste ano. A declaração aconteceu durante um encontro com sacerdotes de Roma.

Em 19 de outubro de 2014, Francisco celebrou missa em que beatificou o Papa Paulo VI, que morreu em 1978.

O ato aproximava da santidade o pontífice que foi mais conhecido pela conclusão das reformas do Concílio Vaticano II e que consagrou a proibição da Igreja sobre a contracepção.

 Segundo informação do secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Paroli, a cerimônia pode acontecer no fim de outubro, após o fim do Sínodo dos Bispos sobre os Jovens, em Roma.

Paulo VI nasceu em 1897 como Giovanni Battista Montini. Ele passou boa parte no serviço diplomático do Vaticano antes de se tornar cardeal de Milão. Em 2014, foi beatificado após ter seu primeiro milagre reconhecido: o nascimento de uma menina após apenas 26 semanas de gestação.

 A Igreja informou que a planceta da mãe de Amanda rompeu quando ela estava na 13ª semana, e os médicos aconselharam que ela interrompesse a gravidez, já que poderia estar com a sua vida em risco. A mãe optou por manter a gestação e passou a rezar no Santuário das Graças de Brescia, local de devoção a Montini.

Amanda nasceu sem qualquer problema de saúde. Uma comissão médica estabelecida pelo Vaticano concluiu que a cura não tem explicação científica.

ANSA

OUTRAS NOTÍCIAS