Tempo - Tutiempo.net

Gente é pra brilhar, não pra morrer de fome

Família se alimenta de ossos e restos para driblar a fome

Infelizmente, a imagem dessa foto é uma realidade do nosso país e retrata a dor da fome de milhares de famílias brasileiras.

Atualmente, cerca de 33,1 milhões de pessoas não têm o que comer diariamente.

Para se ter uma ideia,125,2 milhões de brasileiros vivem com algum grau de insegurança alimentar, número que corresponde a mais da metade (58,7%) da população do nosso país.

A combinação perversa de uma inflação galopante e 11 milhões de desempregados resultaram em um contexto de miserabilidade e carestia.

Em casos extremos, pessoas recorrem aos lixos e se alimentam de comida estragada.

Na comunidade Muvuca, em uma das regiões mais pobres de Maceió, capital de Alagoas, há ausência de saneamento básico.

Como a fome voltou a ser um triste drama cotidiano no Brasil, os moradores precisam pegar restos de comida em hotéis na parte nobre da cidade e levá-los para casa.

É a chamada “lavagem”. “Essa comida antes era destinada aos porcos, mas agora as pessoas selecionam e trazem para dentro de casa”, contou Williams Tavares, 19 anos, morador da comunidade.

Este contexto de aumento da pobreza e da insegurança alimentar exige políticas públicas permanentes.

Em São Paulo, a vereadora Erika Hilton (PSOL-SP) apresentou o projeto 465/21, que institui o Fundo Municipal de Combate à Fome, aprovado por unanimidade ele crava no orçamento da maior cidade da América Latina, a obrigação desta e de futuras administrações de terem políticas concretas de combate à fome.

Neste sentido, os recursos do fundo devem ser empregados exclusivamente em programas e ações de garantia à alimentação adequada, ações de proteção à criança e ao adolescente e de incentivo à agricultura familiar.

Combater a fome é uma prioridade!

Nosso país é líder nas exportações do agronegócio. Por isso, precisamos de um novo modelo de produção e consumo de alimentos, esse jogo de desigualdades precisa a começar a mudar.

Matheus Ribeiro

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS