Liberação da BR-324 deverá ser adiada novamente pela Via Bahia

Perto de completar três meses, a cratera da BR-324, altura de Porto Seco Pirajá, saindo de Salvador, deve permanecer no local por mais tempo. Novamente, a concessionária Via Bahia deve adiar o prazo de liberação da pista e a conclusão da intervenção na galeria pluvial, que cedeu no dia 5 de junho.

 

Em entrevista a Bandnews, o porta voz da empresa, Carlos Bonini, culpou – mais uma vez – a chuva pelo problema. Segundo ele, as condições climáticas “impediram o andamento das obras”. “Daremos um novo prazo na semana que vem para a liberação da pista”, resumiu o porta voz, que não quis dar uma estimativa de quando o buraco estará fechado.

 

Além da chuva, a falta de segurança dos trabalhadores, apontada pela Superintendência Regional do Trabalho (SRTE), paralisou a intervenção até o começo desta semana. Bonini minimizou o problema e garantiu que foram “questões pontuais” e relatou que “prontamente a Via Bahia atendeu os pedidos e retomou a obra”. O custo total para o reparo da cratera, que tem cerca de dez metros de profundidade, é de R$ 4 milhões.

 

Logo após o surgimento do problema, a prefeitura e a Via Bahia empurraram a responsabilidade pelo custeio da obra de uma para a outra, mas a concessionária decidiu pagar. Bonini adiantou que a empresa ainda não decidiu se vai acionar judicialmente a gestão municipal para rever o dinheiro gasto. O primeiro prazo dado pela Via Bahia para liberação das pistas foi 20 dias, com a promessa de concluir o reparo até o São João.

 

 

Fonte: Sandro Freitas

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS