Tempo - Tutiempo.net

RUI COSTA VÊ “PERSEGUIÇÃO” COM SUA PROPAGANDA

Candidatos ao governo do Estado e aliados dos grupos do prefeito ACM Neto (DEM) e do governador Jaques Wagner (PT) acirram os ânimos com início da campanha eleitoral e, de ambos os lados, crescem acusações de que os gestores usam a máquina pública para beneficiar seus candidatos.

Candidato à sucessão de Wagner pelo PT, o deputado federal Rui Costa usou seu perfil no Twitter para anunciar que o juiz eleitoral Salomão Viana determinou suspensão dos atos da Sucom (Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município) que impediam propaganda da ‘Coligação pra Bahia mudar Mais’, cujo cabeça é o petista.

“A Lei Eleitoral está acima dos abusos e atos violentos de qualquer gestor”, disse Rui. Petista aproveitou para mandar alfinetar ACM Neto. “A prefeitura estava perseguindo a propaganda eleitoral legítima de Rui Costa e Otto. A liberdade e a democracia na Bahia vieram para ficar”.

O PT ingressou com ação na Justiça após classificar como ‘partidária’ a atitude de remover blimps de publicidade dos candidatos a governador Rui Costa e a senador Otto Alencar (PSD) no bairro da Barra, em Salvador.

Chapa governista entrou com representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e acusou a Prefeitura Salvador de manifestar uma “violação do princípio de liberdade e um ataque à democracia”.

Pela determinação, caso a prefeitura insista nas apreensões terá que pagar multa diária de R$ 10 mil. Decisão liminar também determina que qualquer pessoa que descumprir a ordem judicial responderá civil, processual e criminalmente.     

Fonte: Redação do cljornal/Brasil247

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS