Tempo - Tutiempo.net

Acusada de mandar um filho matar o outro, conta sua versão dos fatos

Informações chegaram nesta manhã à equipe do cljornal relativas a um caso que chocou a cidade. As informações tratam a respeito da versão da mãe que está sendo acusada de pedir a um dos filhos que matasse o outro no bairro Sítio Matias, Feira de Santana, por volta das 15h45 deste domingo (9).    

A mulher, Nadja Carneiro Silva, diz que é inocente, que o filho Rafael Silva dos Santos era usuário de drogas há um bom tempo e que tinha medo de que ele a matasse caso ela o colocasse para fora de casa. Rafael a teria espancado, pois ao chegar em casa, ela o questionou por ter que pagar na semana anterior R$ 300,00 para a mãe de um traficante a quem ele estaria devendo.

“Eu não tinha paz, Rafael já tinha matado pelo menos cinco pessoas e estava jurado de morte pelos traficantes. Ele já tinha ido parar no hospital duas vezes vítima de tiros nos meses anteriores e para evitar que matassem ele eu pagava as dívidas dele na boca, ele tentava se livrar do vício estava até indo para a igreja, mas eu sofria muito com ele em casa já me espancou várias vezes.”

Segundo Nadja, o filho a empurrou, deu socos e pontapés e saiu em seguida. O irmão por parte de mãe, Anúbio Silva Almeida ao chegar viu a mãe com os hematomas e ficou indignado. Nadja diz que foi para a casa de uma das filhas para levar uma sandália e Anúbio a levou em uma motocicleta. Ao chegarem Rafael estava no local e novamente se iniciou uma discussão, desta vez entre os irmãos já que Anúbio questionou Rafael a respeito da surra que teria dado na mãe.

 

Ainda de acordo com a acusada, os filhos iniciaram uma luta corporal, Rafael teria começado bater em Anúbio que tem deficiência em uma das pernas e ela teria então corrido para chamar na vizinhança alguém que apartasse a briga. Ao retornar já encontrou Rafael cambaleando e sangrando e Anúbio correndo com os capacetes em mãos dizendo a ela que eles deveriam ir embora.

“Não vi que meu filho estava tão ferido, não sabia de quem era o sangue, nem vi a faca e assustada corri com Anúbio porque achei que Rafael estava armado e estaria tentando mata-lo” disse a acusada ao informante.

A acusada nega que tenha incentivado um filho a matar o outro e diz que a qualquer momento deve entrar em contato com a polícia para prestar esclarecimentos.

 

Pelas fotos que foram enviadas anonimamente ao Cljornal pode-se constatar que Nadja tem hematomas, confira abaixo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Redação do Cljornal/ Fotos: Exclusivas autor desconhecido

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS