O réveillon popular não vai acontecer em Feira de Santana

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Carlos Lima defende realização do réveillon popular

Fiquei preocupado com a informação de que não vai acontecer o réveillon popular esse ano.

A desculpa é de que o feirense viaja para a praia e não passa o réveillon em Feira de Santana, a declaração foi prestada, no último domingo, por um secretário ao conceder entrevista em uma emissora de rádio.

Será que a cidade fica fechada na passagem de ano, e as pessoas que não viajam?

Aquelas que passaram o ano todo trabalhando, e não conseguiram o suficiente para fazer uma viajem de “buzu para Cabuçu” e fazer a passem de ano na praia, faz o que? São milhares.

Feira de Santana morre nesse dia?

A letargia na cidade nessa data é justificável?

Nenhuma mobilização de lazer para o povão na passagem de ano?

O que a secretaria de Cultura está fazendo para motivar a cidade?

É apenas o Natal Encantado, Luzes para dar vida à cidade e destaca-la como um atrativo a mais para ser visitado nesse Natal?

O comércio está agradecido, nós agradecemos pela beleza da decoração iluminada e luminosa.

O sentimento natalino e principalmente o despertar do consumo é vital para o crescimento da cidade, ele está sendo despertado, embriaga os nossos olhos, fica apenas a perguntas: Vale apena esquecer o povão?

Não. Não pode ser apenas isso. Tem que ter algo mais. O encerramento das festas culmina com a passagem de ano.

As autoridades do município não pode desprezar esse momento. Algo deve e tem que ser feito. Uma contagem regressiva, por exemplo, na Praça da Matriz e Padre Ovídio e depois um réveillon até às 3 horas da manhã.

Não precisa ser um espetáculo com artistas considerados globais, convide os principais artistas locais, seria o “Réveillon com gente da gente”.

Carlos Lima

OUTRAS NOTÍCIAS