Tempo - Tutiempo.net

Projeto de Revitalização do Centro de Feira de Santana não evita os alagamentos

Rede Pluvial na Rua Castro Alves afunda com as chuvas

Mesmo com a conclusão das principais obras de Revitalização do Centro Comercial de Feira de Santana, os alagamentos se repetem, agora com mais intensidade em determinadas ruas como é o caso davenida Sampaio a partir da Mesa de Renda, esquina com a avenida Senhor dos Passos.

Na Rua Castro Alves ocorreu um desastre estrutural, as obras realizadas para  drenagem pluvial cedeu em vasta extensão.

A explicação para o ocorrido foi surreal: “Ficamos até um pouco surpresos quando visualizamos esse trecho aqui da Rua Castro Alves, até porque essa região de drenagem já está entroncada com os sistemas do BRT, as redes estão funcionando perfeitamente e não tem água acumulada.”

“O problema que aconteceu aqui e identificamos, é que infelizmente, a população tem o costume de ligar as águas da chuva, na rede de esgoto. Com a chuva que aconteceu nessa madrugada, essa água se misturou com a água do esgoto, deu vazão pela tubulação e por esta razão, alguns pontos se romperam. Isso ocasionou que o terreno ficasse encharcado e por isso estamos aqui refazendo essas ligações, separando as águas da chuva para que não aconteça mais”, explicou o engenheiro responsável pelas obras do projeto, Lauro Vieira.

Será que comensuraram o volume das águas que são intensas nesse período, e quando realizavam as obras do escoamento das águas subterrâneas que afloraram na construção dos viadutos e passagens de nível, para o famigerado BRT.

Não analisaram nem criaram nenhuma condição estrutural para prevenirem as consequências de tais ligações?

Quando estavam construindo o canal de escoamento das águas pluviais e subterrâneas, permitiram que os moradores fizessem essas ligações, consideradas clandestinas e ilegais?

Os moradores não poderiam ter feito esse “gato” durante a construção do canal e depois de concluído teriam de quebrar o pavimento da rua, facilmente seriam identificados.

Mas não é só isso o feirense que sofre a mais de 20 anos com os alagamentos, receberam o prêmio do projeto nas primeiras chuvas de abril.

Diversas localidades na cidade ficaram completamente alagadas.

A população pediu ajuda a Defesa Civil que nada pode fazer. A defesa civil é um nome e alguns abnegados. Não possui equipamentos, viaturas adequadas para atuar nessas situações. Tentam fazer milagres, mesmo não sendo um Malafaia da vida. E ainda não recebem dízimo nem envelope, sinônimo de roubo da Fé.

Foram e está sendo Registrados, as chuvas continuam caindo, alagamentos nas seguintes localidades de Feira de Santana: Avenida João Durval; Centro; Tomba; Feira VII; Feira X; Viveiros;  Caseb; Rocinha; Baraúnas; Jardim Cruzeiro; Mangabeira; Gabriela; Panorama; na Avenida Getúlio Vargas, alguns terminais do BRT ficaram ilhados, além de Conjuntos residenciais e outras localidades também denunciadas à Defesa Civil.

Se as chuvas persistirem com a mesma intensidade a situação deixará de ser de alagamentos e se transformara em inundações.

cljornal

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS