Sessão de reabertura dos trabalhos da Câmara é suspensa

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Sessão de abertura encerrada pela morte de ex-vereador

Na reabertura dos trabalhos do legislativo feirense, o prefeito José Ronaldo de Carvalho encaminhou à Câmara Municipal sua mensagem, mas que por ocasião da morte do ex-vereador Hosannah Leite teve que ser suspensa.

O texto foi entregue ao presidente da Casa da Cidadania, vereador Reinaldo Miranda, pelo secretário municipal de Governo, Paulo Aquino.

Também presentes na sessão especial, os secretários Valdomiro Silva (Comunicação Social), Roberto Tourinho (Meio Ambiente) e os vereadores licenciados Justiniano França (Serviços Públicos), Wellington Andrade (Agricultura) e o procurador do Município, Cleudson Almeida. A mensagem, que seria lida, faz um balanço dos três anos de governo, destacando os investimentos nas áreas de Educação, Saúde, mobilidade urbana e pavimentação de ruas.

“A educação sempre foi uma área prioritária do nosso governo. Já entregamos nove escolas novas. Mais duas estão prontas e aguardando apenas a chegada do mobiliário para que sejam inauguradas. Neste mês de fevereiro, estamos inaugurando mais quatro novas escolas. Outras 12 creches se encontram em construção”, diz Ronaldo na mensagem.

Todas essas novas escolas são dotadas de equipamentos para a prática de esportes, modernos refeitórios, bibliotecas, salas digitais, mobiliário novo e de longa duração.

Ainda, foram implantados alguns projetos, como o Música nas Escolas. O Governo Municipal também investiu na valorização do professor.

“E neste momento, quando se discute a reserva de carga horária para atividades extraclasse do professor, enquanto milhares de cidades brasileiras sequer cogitam colocar em prática a medida, a Prefeitura de Feira de Santana propõe a implantação da medida de forma gradual. Gostaria de repetir: o Governo Municipal quer discutir e chegar a uma solução do problema. Não podemos nem pensar em algo imediato, pois isto iria ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Mas queremos, sim, dialogar com a APLB a implantação gradual desse benefício”, assegurou José Ronaldo.

Assim como na educação, a administração municipal construiu novas unidades de saúde, o que resulta no total de 27 – sete delas já estão prontas.

“É um salto extraordinário. O Programa de Saúde da Família foi ampliado em quase 100 unidades. Inauguramos a Unidade de Pronto Atendimento do bairro Mangabeira, que atende a uma grande região da cidade. A UPA, como é mais conhecida, é um prédio moderno e muito bem equipado. Uma outra UPA está sendo construída no bairro Queimadinha e será inaugurada em breve”.

SECOM

OUTRAS NOTÍCIAS