Sequência de tragédias familiares intrigam polícia em São Paulo

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

Desde o último dia 5 de agosto, São Paulo registrou quatro grandes casos de assassinatos em família, que resultaram em 16 pessoas mortas. A polícia ainda busca respostas para as tragédias, que envolvem – todas elas – pais e filhos.

 

O primeiro caso, e mais polêmico, foi o da família Pesseghini, encontrada morta em casa, na Vila Brasilândia, zona norte da capital. O principal suspeito é o filho do casal de PMs, que também teria se matado.

 

Em Cotia, na Grande SP, um casal e os dois filhos pequenos foram encontrados mortos onde moravam. O pai é suspeito de ter se suicidado após envenenar os familiares.

 

No Butantã, zona oeste da capital, uma mãe é suspeita de ter matado as duas filhas adolescentes. Em um condomínio na cidade de Ferraz de Vasconcelos, na região metropolitana, a mãe e os quatro filhos foram assassinados, provavelmente por envenenamento.

Fonte: Redação/ R7

OUTRAS NOTÍCIAS