Tempo - Tutiempo.net

Direita da Itália reitera que quer eleições no futuro próximo

Matteo Salvini no Senado, no dia 5 de agosto de 2019 — Foto: Remo Casilli/Reuters

Matteo Salvini, vice-primeiro-ministro da Itália e o principal articulador político da frente que governava o país, disse nesta sexta-feira (9) que qualquer tentativa para formar uma nova coalizão sem passar por eleições seria inaceitável e reiterou seu pedido para que a nova votação aconteça rapidamente.

Ele conversou com repórteres um dia após o anúncio de que a coalizão da Liga, o partido dele, com o Movimento 5 Estrelas, que domina o Parlamento, colapsou.

Salvini fez um alerta contra possíveis manobras políticas para evitar uma eleição parlamentar. “Espero que ninguém esteja pensando em passear com os italianos, ou jogando para ganhar tempo ou inventar um governo que seria democraticamente inaceitável”, disse ele.

A Liga divulgou uma nota na sexta (9) em que reiterou o pedido para organizar eleições em breve. “Os que perdem tempo machucam o país”, afirmou o partido, em texto.

O Parlamento estava fechado durante o verão na Europa, e o presidente do Senado é o encarregado de convocar a volta ao trabalho. O presidente da República, Sergio Mattarella, é o único que pode dissolver o Parlamento e convocar as eleições.

A Liga tinha como aliada o Movimento 5 Estrelas (M5E), mas os dois discordam em alguns pontos – principalmente sobre um projeto de linha de trem de alta velocidade entre França e Itália, conhecido como TAV.

Segundo as pesquisas de opinião, Salvini ganharia as eleições com pelo menos 36% e poderia governar com outro partido nanico de extrema direita, o Fratelli d’Italia.

G1

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS