Tempo - Tutiempo.net

Putin: crimeanos deram passo certo ‘ao colocar barreira’ no caminho dos neonazistas

Putin afirma que crimenianos deram um passo certo

Hoje, dia 18 de março, foram organizados na Rússia vários eventos para comemorar os oito anos da reintegração da península da Crimeia à Federação da Rússia.

A Crimeia voltou a ser uma região russa em 2014, através de referendo em que votaram os residentes da península que antes pertencia à Ucrânia.

Ao discursar no concerto em homenagem a esta data, o presidente russo, Vladimir Putin, ressaltou que a Rússia fez muito para desenvolver a Crimeia e Sevastopol, tendo sido necessário tirá-las “do estado lamentável” de quando faziam parte da Ucrânia.

De acordo com suas palavras, os crimeanos deram um passo certo “ao colocarem uma forte barreira no caminho dos neonazistas”.

O presidente russo disse que o povo da península da Crimeia queria viver em sua terra, em sua pátria histórica, ou seja, com a Rússia, e por isso votou no referendo em 18 de março de 2014.

“Queriam viver um destino mútuo com sua pátria histórica, com a Rússia, tinham todo o direito e alcançaram seu objetivo”, declarou Putin.

Falando da operação militar russa na Ucrânia, o presidente Vladimir Putin afirmou que o povo de Donbass sofreu genocídio e a Rússia visa libertar as pessoas da região.

Putin citou a Bíblia em seu discurso: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos.”

“Nós sabemos o que fazer em seguida, como e por quais meios. E nós certamente concretizaremos todos os planos planejados”, afirmou o chefe de Estado russo.

Vladimir Putin enfatizou o heroísmo dos soldados russos durante a operação especial militar na Ucrânia.

O chefe de Estado também afirmou que os militares apoiam um ao outro, chegando, às vezes, a “proteger com seu próprio corpo [uns aos outros] das balas em campo de batalha como se fosse um irmão”, sublinhou.

O presidente russo anunciou o início da operação na Ucrânia no dia 24 de fevereiro. Conforme lembrou Putin, esse dia acidentalmente coincidiu com o aniversário do proeminente senhor da guerra russo, Fyodor Ushakov. E citou sua frase: “Esses trovões vão para a glória da Rússia.”

SPUTNIK

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS