Departamento de Estado dos EUA aprova vendas bilionárias de armas para Brasil

O Departamento de Estado dos EUA aprovou seis Vendas Exteriores Militares (FMS, na sigla em inglês), avaliadas no total em US$ 1,55 bilhão (R$ 8,78 bilhões).

As seis vendas, divididas entre Brasil, Coreia do Sul, Arábia Saudita, Croácia, Líbano e Canadá, foram anunciadas no portal da Agência de Cooperação de Segurança e Defesa (DSCA, na sigla em inglês).

O anúncio da agência significa que o Departamento de Estado decidiu que as potenciais vendas cumprem as suas normas, mas não garante que vão ocorrer em seus formatos anunciados. Uma vez aprovados pelo Congresso dos EUA, os clientes estrangeiros passam a negociar o preço e quantidade, que podem mudar ao longo das negociações finais.

Segundo o portal Defense News, o governo brasileiro planeja adquirir 22 kits de conversão MK 54 por US$ 70 milhões (R$ 364 milhões), que poderiam converter os atuais torpedos MK 46 5A em projéteis leves MK 54.

Estes seriam destinados à frota brasileira de helicópteros Sikorsky S-70B Seahawk e navios de superfície. A produção seria realizada pela norte-americana Raytheon Integrated Defense Systems.

Esta decisão significa que, apenas desde o primeiro de outubro, quando começou o ano fiscal de 2021 nos EUA, a administração Trump já aprovou 24 exportações de armamentos, no valor estimado de US$ 58,75 bilhões (R$ 306 bilhões).

O Brasil se arma, o povo morre de Covid-19 e presidente dificulta a compra de vacinas.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email

OUTRAS NOTÍCIAS